Offcanvas Section

You can publish whatever you want in the Offcanvas Section. It can be any module or particle.

By default, the available module positions are offcanvas-a and offcanvas-b but you can add as many module positions as you want from the Layout Manager.

You can also add the hidden-phone module class suffix to your modules so they do not appear in the Offcanvas Section when the site is loaded on a mobile device.

0044 889 555 432
office@delight.com
64184 Vincent Place

WhatsApp Image 2022 06 10 at 20.52.33

Em uma roda de diálogo com estudantes da Universidade Federal de Roraima (UFRR), no evento “Encontro de Estudantes com Joenia Wapichana: Análise de conjuntura – os desafios atuais dos povos indígenas no Brasil”, promovido pelo Movimento Levante Popular da Juventude, a deputada federal Joenia Wapichana (Rede-RR), destacou a atuação do mandato coletivo indígena no Congresso Nacional. O evento ocorreu no malocão do Instituto Insikiran Professora Natalina Messias da Silva, no Campus da UFRR, na última sexta-feira (10).

A deputada Joenia fez um breve histórico sobre sua trajetória desde a saída da comunidade indígena para estudar na cidade, ingresso no curso de Direito, mestrado na Universidade do Arizona (EUA), sua atuação no Departamento Jurídico do Conselho Indígena de Roraima (CIR) e atuação a nível internacional.

Aos 22 anos, formada em Direito e considerada a primeira advogada indígena do Brasil, Joenia foi apresentada às lideranças indígenas, membros do CIR e ao logo dos 20 anos, atuou na organização defendendo os direitos dos povos indígenas de Roraima, especialmente, o direito à terra.

Abordou sobre o entendimento do que é política e como tem sido interpretado na sociedade. “Se a gente for pensar, política não é ruim, não. Foram os políticos que deturparam. Porque pensar e fazer política, é pensar em melhoria da vida do povo, pensa na saúde, educação, moradias. É fazer chegar e acessar os direitos”, afirmou.  

A participação da deputada Joenia no contexto político se deu a partir de uma indicação e aprovação de uma Assembleia Indígena em Roraima, a 46ª Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Roraima, em 2018. No encontro, ela ressaltou essa forma de fazer política, uma política diferente, denominada de “política do malocão”. “A política de malocão é assim, de consenso, dar espaço para o outro falar, é você possibilitar decisões coletivas, é pensar que existe diversidade, porque que você pensa diferente”, esclareceu sobre a política do malocão.

O coordenador nacional do Levante Popular da Juventude, Elton Carvalho, ressaltou a importância do fortalecimento da juventude, no sentido de ocupar espaços e fazer ecoar a voz da juventude, indígena, rural, urbana e de outros segmentos. Carvalho expressou indignação com o atual contexto político em Roraima e no Brasil, a falta de atenção aos acadêmicos que enfrentam inúmeras dificuldades para se manter na Universidade e a urgência com que precisam olhar para a Amazônia.  

“A gente precisa ir para o Jatobá, interiores, crescer na periferia, nas universidades e fazer crescer a voz que a juventude merece. A juventude periférica, indígena, a juventude que depende das bolsas para sobreviver nas universidades”, reforçou Elton.  

No ato, a deputada recebeu elogios de estudantes pela atuação em defesa dos direitos indígenas e demais direitos sociais.

Além dos estudantes, também houve a presença de professores, representantes de organizações indígenas e movimentos sociais.